ReTEM - Revista Tocantinense de Educação Matemática https://ojs.sbemto.org/index.php/ReTEM <p>A <strong>ReTEM</strong> aceita para publicação manuscritos científicos originais escritos em português, inglês ou espanhol. Os textos completos submetidos devem ser do tipo <strong>Artigo de Pesquisa, Artigo de Revisão, Ensaio e Relato de Experiência</strong>, resultados de reflexões científicas e profissionais no campo da Educação Matemática. A ReTEM valoriza a divulgação de Artigos Científicos e Relatos de Experiências que abordam a formação de professores que ensinam matemáticas, processos de ensino e aprendizagens de matemáticas e compartilha experiências práticas bem-sucedidas de professores que ensinam matemáticas em contexto de educação formal, não-formal e informal.</p> Sociedade Brasileira de Educação Matemática (SBEM) - Regional Tocantins pt-BR ReTEM - Revista Tocantinense de Educação Matemática 2965-9698 <p>Licenciado sob a Licença Creative Commons <a href="https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/" target="_blank" rel="noopener">Attribution-NonCommercial 4.0 International (CC BY-NC 4.0)</a>. Esta licença permite compartilhar, copiar, redistribuir o manuscrito em qualquer meio ou formato. Além disso, permite adaptar, remixar, transformar e construir sobre o material, desde que seja atribuído o devido crédito de autoria e publicação inicial neste periódico.</p> LABORATÓRIO DE ENSINO DE MATEMÁTICA E LABORATÓRIO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES: DOIS AMBIENTES NECESSÁRIOS https://ojs.sbemto.org/index.php/ReTEM/article/view/59 <p>O objetivo deste ensaio teórico é compreender as concepções teóricas do LEM e do LEMAT, destacando suas diferenças e semelhanças, no contexto da formação inicial de professores de Matemática. A necessidade de explorar as características desses dois laboratórios surge da importância de compreender a natureza e o papel desses ambientes na preparação dos futuros professores de Matemática. Os encaminhamentos metodológicos foram traçados no sentido de confrontar as concepções teóricas que giram em torno dos dois laboratórios. Trata-se de um ensaio teórico que utiliza elementos conceituais discutidos na literatura sobre o tema de laboratório no campo da Educação Matemática e apresenta reflexões sobre a importância e necessidade de ambos os espaços. As categorias teóricas foram organizadas com base em setores. Os resultados apontam para a importância e necessidade dos cursos que formam professores de Matemática terem os dois ambientes e desenvolverem atividades de ensino, pesquisa, extensão, gestão e formação com base na natureza de cada laboratório.</p> Ediney da Silva Marques Dailson Evangelista Costa Mônica Suelen Ferreira de Moraes Thiago Beirigo Lopes Copyright (c) 2024 Ediney da Silva Marques, Dailson Evangelista Costa, Mônica Suelen Ferreira de Moraes, Thiago Beirigo Lopes https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 2024-04-13 2024-04-13 2 e24003 e24003 10.63036/ReTEM.2965-9698.2024.v2.59 UM PANORAMA DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DO GEPEFAZE https://ojs.sbemto.org/index.php/ReTEM/article/view/45 <p>Tematizar a produção acadêmica de grupos de estudos pode constituir-se numa importante fonte de dados e informações para o desenvolvimento de novas pesquisas, bem como para o estabelecimento de políticas públicas. Assim, este artigo tem como objetivo mapear as produções científicas na forma de tese, dissertação e artigo científico, produzidas no período de 2020 a 2023 pelos integrantes do Grupo de Estudos e Pesquisas em Saberes e Fazeres em Contextos Socioculturais e Educacionais (GEPEFAZE), com vistas a conhecer as temáticas abordadas e a possibilidade da realização de novos estudos ou mesmo na proposição de políticas públicas educacionais. Trata-se, portanto, de uma pesquisa qualitativa, cuja produção de dados e informações deu-se a partir da consulta no currículo lattes dos pesquisadores, ao que foram identificadas 121 produções científicas, sendo duas teses, 10 dissertações e 109 artigos científicos. A sistematização do corpus textual referente aos resumos das produções foi realizada via software IRaMuTeQ, seguida pela interpretação dos resultados. Estes indicam que os integrantes do GEPEFAZE desenvolvem, prioritariamente, pesquisas no campo da Educação Matemática, Educação Indígena, Educação Quilombola e Educação do Campo, as quais tematizam os processos de ensino e aprendizagem, a formação de professores, assim como processos educacionais em seus respectivos contextos socioculturais.</p> Idemar Vizolli Raylson dos Santos Carneiro Copyright (c) 2024 Idemar Vizolli , Raylson dos Santos Carneiro https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 2024-04-13 2024-04-13 2 e24001 e24001 10.63036/ReTEM.2965-9698.2024.v2.45 INVESTIGANDO CONEXÕES ENTRE CONHECIMENTOS GEOMÉTRICOS PRESENTES EM PONTOS TURÍSTICOS E HISTÓRICOS DE SANTARÉM https://ojs.sbemto.org/index.php/ReTEM/article/view/49 <p>O objetivo deste trabalho é apresentar o desenvolvimento de uma ação, na forma de um conjunto de atividades, envolvendo diferentes atores vinculados a escola José de Alencar: estudantes da educação básica, preceptora e residente, em que foram realizadas investigações associadas aos conhecimentos geométricos estudados na educação básica e sua relação, com base na identificação de forma geométricas, em pontos turísticos e prédios históricos situados na cidade de Santarém, estado do Pará. A metodologia adotada foi a da observação participante, em que os alunos, orientados pela preceptora e residente, realizaram esboços e observações associadas às estruturas e fachadas de alguns prédios históricos, visando discutir e localizar conceitos e representações geométricas associadas a eles. Assim, com o desenvolvimento das atividades, foi possível estabelecer um canal de diálogo entre a elaboração e a produção de situações e vivências de articulação entre conhecimentos da matemática básica e aspectos práticos associados à sociedade santarena.</p> José Ricardo e Souza Mafra Aldemisa de Jesus Oliveira Nicole de Sousa Monteiro Copyright (c) 2024 José Ricardo e Souza Mafra, Aldemisa de Jesus Oliveira, Nicole de Sousa Monteiro https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 2024-04-13 2024-04-13 2 e24002 e24002 10.63036/ReTEM.2965-9698.2024.v2.49 O JOGO COMO RECURSO PEDAGÓGICO PARA O ENSINO DE GEOMETRIA REFLETIDO NAS COMUNICAÇÕES CIENTÍFICAS DO ENEM https://ojs.sbemto.org/index.php/ReTEM/article/view/40 <p>O presente estudo objetiva uma compreensão crítica das características dos jogos como metodologia de ensino nos Anos Finais do Ensino Fundamental e no Ensino Médio, utilizando as Comunicações Científicas vindas dos anais dos encontros dos ENEM’s XIII e XIV, como fonte exploratória e documental de pesquisa. A pesquisa é de natureza qualitativa e utiliza a palavra “jogo” como critério de busca nos anais. Dessa forma, foram encontrados um total de 95 artigos que apresentavam em seus títulos esta palavra. Durante a coleta, priorizou-se os estudos que discutiram a implementação prática de jogos em sala de aula. A seleção final, baseada na leitura crítica dos títulos, focou em trabalhos que abordaram a temática de forma aplicada, destacando a relevância prática do jogo. Organizamos os artigos selecionados a partir das unidades temáticas da BNCC, especificamente em Geometria. Conclui-se que, ao se utilizar jogos no componente curricular de Matemática, os alunos podem aprofundar seus conhecimentos, fortalecendo compreensões práticas sobre os usos e as propriedades matemáticas.</p> Laine Silva Ramos Mayrane Feitosa de Oliveira Syliman Lyandra Lima Coqueiro Mauro Guterres Barbosa Copyright (c) 2024 Laine Silva Ramos, Mayrane Feitosa de Oliveira, Syliman Lyandra Lima Coqueiro, Mauro Guterres Barbosa https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 2024-04-13 2024-04-13 2 e24005 e24005 10.63036/ReTEM.2965-9698.2024.v2.40 UMA POSSÍVEL ARTICULAÇÃO ENTRE O PENSAMENTO COMPUTACIONAL E A EDUCAÇÃO ESTATÍSTICA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA https://ojs.sbemto.org/index.php/ReTEM/article/view/44 <p>“A Matemática está em tudo!” Respostas como esta costumam ser ditas por diferentes pessoas que apreciam a Matemática, e que geralmente são só frases ditas sem seu devido fundamento. Ao pensarmos nisso, surgiu a problematização, como podemos trabalhar a questão de desperdício de alimentos em uma escola, conscientizar os estudantes e ensinar Matemática? Com este trabalho, temos por objetivo discutir a questão de desperdício de alimentos, conscientizar os estudantes e ensinar Matemática. Para tanto, utilizamos os dados referentes ao desperdício diário de alimentos em uma escola, trabalhando em conjunto com os estudantes na interpretação desses dados, através dos conceitos computacionais e estatísticos. Ademais, é sabido que, no mundo conectado em que vivemos, o pensamento computacional é de suma importância, não apenas para aprender a programar, mas também para obter uma compreensão mais abrangente do mundo em que se vive. É importante frisar que o pensar computacionalmente não é apenas ensinar a programar, mas sim, a interpretar, analisar e abstrair a concatenação de ideias das mais simples até as mais elaboradas. Salienta-se a importância do ensino da educação estatística, pois na sociedade contemporânea, uma pessoa que não consegue interpretar dados de tabelas e gráficos, tem dificuldade de entender o funcionamento e a organização das informações que recebe. Em outras palavras, esse campo do saber contribui para a formação cidadã do aluno, além de possibilitar o seu entendimento de problemas do mundo real e de deixá-los escolher suas próprias estratégias para solucioná-los.</p> Victor Patrick Sena Barbosa Lima Douglas Marin Copyright (c) 2024 Victor Patrick Sena Barbosa Lima, Douglas Marin https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 2024-04-13 2024-04-13 2 e24004 e24004 10.63036/ReTEM.2965-9698.2024.v2.44 TECNOLOGIA E INOVAÇÃO: A CRIAÇÃO DE PODCASTS POR ESTUDANTES DO SEGUNDO ANO DO ENSINO MÉDIO https://ojs.sbemto.org/index.php/ReTEM/article/view/42 <p>Este relato de experiência foi conduzido em três turmas do segundo ano do Ensino Médio na Escola Estadual Messias Pedreiro, localizada em Uberlândia (MG). Os estudantes foram desafiados a criar podcasts abordando temas relacionados à Tecnologia ou Inovação. O docente forneceu um guia para orientar a produção dos podcasts pelos grupos e acompanhou de perto o desenvolvimento ao longo do processo. A diversidade de temas explorados foi notável, sugerindo que os estudantes desenvolveram seus podcasts com base em seus interesses pessoais ou nas áreas que desejavam explorar mais profundamente. A produção do podcast proporcionou uma experiência enriquecedora, envolvendo temas interessantes e permitindo que os estudantes aprofundassem seus conhecimentos.</p> Douglas Carvalho de Menezes Arlindo José de Souza Junior Copyright (c) 2024 Douglas Carvalho de Menezes, Arlindo José de Souza Junior https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 2024-04-13 2024-04-13 2 e24006 e24006 10.63036/ReTEM.2965-9698.2024.v2.42